FBPixel
Ao navegar neste site está a dar o seu acordo às Condições Gerais de Utilização e à Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais. Leia-as atentamente.
MyFidelidade App

Alimentação Saudável

Os benefícios dos frutos da época

Cinco opções coloridas cujos nutrientes ajudam o nosso organismo a fortalecer-se e a defender-se das agressões do tempo frio.



A natureza oferece, ao longo do ano, frutos ricos em nutrientes essenciais para a saúde e bem-estar do nosso organismo. Chegado o tempo frio, a panóplia de opções continua a ser vasta e as suas cores e texturas traduzem a presença de vitaminas, minerais e fibras de que o nosso corpo precisa para se manter saudável. Aqui encontra uma seleção de cinco frutos desta época, cuja composição nutricional nos ajuda a ter mais energia, para os dias intensos de trabalho, e a tornar o nosso sistema imunitário mais resistente face às doenças típicas da estação, como gripes e constipações. 

Tem alguma patologia ou intolerância alimentar?
Quer saber quais as opções que melhor se adequam ao seu caso? 
Contacte o serviço Orientação Nutricional Multicare Medicina Online. Uma equipa de nutricionistas responde às suas dúvidas.

Ligue 808 078 24 24 para esclarecimento sobre questões relacionadas com a sua alimentação ou dieta. 


5 frutos da época que contribuem para a saúde do organismo
Castanha 
É pobre em gordura e rica em fibra, potássio, fósforo e vitaminas A, B, C e E. Ajuda a reduzir os níveis de colesterol, a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, a contrariar a obstipação e contribui para a manutenção de uma pele saudável e para um bom funcionamento cerebral. Isenta de glúten, tem um elevado teor de hidratos de carbono (50% da sua composição), dando energia e ajudando a controlar o apetite. Fornece manganésio, um nutriente antioxidante que ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas. 
Como consumir
Assada no forno, é saciante, mas cozida é mais facilmente digerida. Pode também ser degustada, sob a forma de acompanhamento, em alternativa às fontes tradicionais de hidratos de carbono (como batatas), nomeadamente cozida, assada ou sob a forma de puré. 

Kiwi 
Tem um elevado teor de vitamina C (superior ao dos citrinos), um antioxidante que ajuda a proteger o organismo das constipações e incentiva a pele a produzir colagénio e a defender-se dos efeitos dos radicais livres produzidos por agentes como a poluição, o stresse, o tabaco ou o sol. Oferece vitamina K, um nutriente aliado da flora intestinal e da saúde cardiovascular. Dada a sua composição rica em fibra, ajuda a prevenir e a combater a obstipação. O seu consumo contribui para a manutenção de uma tensão arterial saudável, para a preservação de massa muscular e óssea, e para a diminuição da formação de pedras nos rins. 
Como consumir
Uma opção saudável é comê-lo na sua versão natural, cortando o fruto ao meio e usando uma colher para separar o recheio da casca. Pode experimentar, também, adicioná-lo a saladas ou preparar um batido matinal que inclua, por exemplo, espinafres, maçã e pera. 

Laranja 
É rica em vitaminas C, A, B e fibras que ajudam a manter o sistema imunitário forte, a pele saudável e o apetite regulado. Graças à presença de fibra pectina, contribui para a regulação da saúde intestinal. O seu consumo ajuda na prevenção de doenças como diabetes, doenças cardiovasculares e cancro. Contém cálcio, ferro e colina, um nutriente envolvido no sono, na aprendizagem e na memória. Oferece ainda potássio, que tem um importante papel na função cardíaca, e magnésio, com ação antioxidante. 
Como consumir
Descasque-a no momento em que a vai comer, pois em contato com o ar o seu teor de vitamina C diminui rapidamente. Entre comê-la ao natural ou “convertê-la” em sumo, prefira a primeira opção. No sumo, a polpa (onde se concentra a fibra) é eliminada e é necessário mais do que uma peça de fruta para o preparar, ou seja, estará também a aumentar as calorias que vai ingerir. Não adicione açúcar aos gomos e, se quiser beber sumo de laranja, o melhor é mesmo o que prepara em casa: sem conservantes e/ou açúcares adicionados. 

Maçã 
Rica em vitamina C, minerais (potássio e magnésio) e fibra, tem o estatuto de fruta saciante, um efeito importante na manutenção de um peso saudável.
O seu elevado teor de fibras, nomeadamente solúveis, confere-lhe propriedades benéficas para a saúde cardiovascular, dado que ajuda a regular o metabolismo das gorduras e, por esta via, a diminuir os níveis de colesterol. Comer este fruto regularmente ajuda a reduzir o risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares, de diabetes e de alguns tipos de cancro. Tem um efeito anti envelhecimento, graças à sua composição em polifenóis, substâncias com poder antioxidante que também ajudam a melhorar a saúde intestinal. 
Como consumir
Recomenda-se o consumo de uma maçã por dia. Pode ser saboreada crua, cozida, assada ou desidratada, mas o ideal é consumi-la na sua versão sólida, natural e com casca (desde que muito bem lavada), de forma a garantir a ingestão dos seus principais nutrientes.

Romã 
É um forte aliado no combate ao envelhecimento. O seu elevado teor em antioxidantes é superior ao do chá verde ou do vinho tinto, contribuindo para a prevenção de mecanismos de oxidação celular. É riquíssima em polifenóis, como taninos e flavonoides, assim como em antocianinas, que são responsáveis pela sua cor carmim. É também fonte de fibra e de vitamina C. Têm sido apontadas à romã propriedades benéficas na redução da proliferação de células cancerígenas da próstata e investigações têm revelado resultados promissores na inibição da metastização celular deste tipo de cancro. Além disso, oferece um efeito benéfico na redução da dor muscular após a prática de exercício.
Como consumir
Fresca ou como sumo, embora possa ter um travo adstringente, devido ao seu teor de taninos. Uma boa opção é adicioná-la a iogurte. A polpa das sementes é comestível, combinando com pratos de carne, aos quais confere um sabor adocicado.​​
​​