FBPixel
Ao navegar neste site está a dar o seu acordo às Condições Gerais de Utilização. Consulte também a nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais e Política de Cookies
MyFidelidade App

Saúde mental e o desafio da parentalidade

Saúde mental e o desafio da parentalidade

Frequentemente ouvimos, sobretudo a quem é pai ou mãe, que ter filhos é uma das experiências mais bonitas e arrebatadoras da vida, na qual se dá e recebe amor e que confere sentido e propósito à nossa vida.


É igualmente comum estes mesmos pais e mães fazerem referência ao desafio que representa as várias facetas da parentalidade, opinião partilhada pela maioria e que envolve aspetos vários.



A parentalidade é um desafio para as gerações atuais de pais e mães?

Ser mãe ou pai é uma das mais gratificantes e difíceis tarefas da vida adulta. Dá-nos um sentido de propósito, realização e bem-estar, mas envolve também a responsabilidade de garantir a saúde e a segurança das crianças e de as ajudar a desenvolver competências e recursos para que se tornem adultos/as com bem-estar e capazes de atingir os seus objetivos.


Assim, a parentalidade é um desafio de enorme exigência, que interfere nas várias esferas da vida e que pode desafiar os nossos limites e gerar stress e sentimentos de sobrecarga.


Ser mãe ou pai parece ser, hoje, ainda mais desafiante do que há algumas décadas. Embora não exista uma “forma certa” de se ser pai ou mãe, uma enorme quantidade de informação sobre a forma de exercer a parentalidade inunda internet, televisão e livrarias. Esta sobrecarga pode gerar dúvidas sobre as melhores decisões, tornar mais difícil que pais e mães encontrem a sua própria forma de educar as crianças e causar sentimentos de culpa. A maioria já se sentiu julgada ou criticada por não estar a fazer “o que devia”.


O contexto social e cultural impõe desafios adicionais, comuns à maioria das mães e pais. Estes incluem a dificuldade em equilibrar vida pessoal, familiar e profissional, o ritmo de vida acelerado, a gestão da relação dos filhos com a tecnologia, a dificuldade em responder à pressão social para a felicidade e sucesso ou sentimentos de tristeza e perda de sentido quando os filhos saem de casa.





Que desafios se enfrentam na parentalidade?

Por mais preparados e competentes, pais e mães têm de lidar com medos, frustrações, falhas e dificuldades que dependem da dinâmica do contexto, das suas próprias características e circunstâncias e, também, das características ou necessidades específicas dos filhos (p.e, uma incapacidade, uma doença) e que podem conduzir ao stress parental, ao burnout parental (sentir-se emocionalmente esgotado, que se atingiu o limite, que não se vai conseguir cuidar da criança ou que não se consegue retirar prazer desse cuidar), a dificuldades conjugais ou problemas relacionados com saúde mental.



Pais e mães: podem procurar ajuda!

Entender os desafios da parentalidade é essencial para o bem-estar das mães e dos pais, por sua vez essencial ao bem-estar e desenvolvimento das crianças, das comunidades e da sociedade. Aceitar que não existe uma “parentalidade perfeita”, investir no autocuidado e gerir o equilíbrio entre a vida familiar e profissional podem ajudar a preservar a saúde mental de pais, mães e filhos e a prevenir o stress parental.


Podem, no entanto, existir momentos especialmente desgastantes e desafiantes, em que pais e mães possam precisar de apoio adicional.


Procure ajuda. Um Psicólogo/a pode ajudar as mães e os pais a compreender o desenvolvimento dos seus filhos/as, a estabelecer uma relação e uma comunicação saudável e positiva, a lidar com dificuldades e problemas que possam surgir e a apoiar em processos de melhoria da estrutura, funcionalidade e satisfação familiares. Saiba mais em www.eusinto.me.



Autoria: Ordem dos Psicólogos Portugueses
Apoio e edição: Multicare

​​​​​​​​​